18
Mai 06
18
Mai 06

Brevemente...

e em local a designar a estreia do video "Se fores à praia aluga gaivota"... Vai ter mais sucesso que o Código de Da Vinche!
publicado por D. às 18:13 | comentar | ver comentários (1) | favorito
09
Mai 06
09
Mai 06

A merda, os pombos e a saúde pública.

Os pombos são um bocado como nós... Individualmente são boas pessoas, mas em grupo são intragáveis.
Não sei se já repararam mas os pombos têm-se vindo a tornar, nos últimos tempos, uma praga semelhante à dos ratos.
Se há algum defensor dos animais que se lembra de lhes dar comida na varanda quando dá por si tem a varanda cheia de merda e de penas. Não sei se vos incomodam aquelas peninhas pequeninas que se soltam dos pombos muito semelhantes àquela cena dos plátanos, mas a mim que sou uma rapariguinha bastante alérgica afectam-me BASTANTE.

Ora a quem é que havia de calhar uma vizinha alimentadora de pombos senão à minha mãe, mesmo por cima da porta do café.

A coisa começou há cerca de um ano e já assumiu proporções assustadoras. Parece que a varanda da senhora está cheia de merda, cadáveres e comida de pombo até meio.

Toda a vizinhança tem tentado convencer a senhora a não dar de comer aos pombos, mas ela alega que é a tia (que vive com ela e está um bocado senil) que o faz.

A verdade é que a coisa é uma grande nojeira e não se consegue convencer a senhora a parar. Por curiosidade, acabei de consultar um site que fala sobre os nossos amigos pombos em zonas urbanas e a capacidade de transmitir doenças dos bicharocos é alucinante: http://www.geocities.com/~esabio/pombo/pombos_urbanos.htm .

Agora, ajudem-me lá, o que é que se pode fazer para convencer semelhante ser de que a sua caridadezinha só está a prejudicar os vizinhos? A quem se pode recorrer para resolver este assunto?
publicado por D. às 22:48 | comentar | ver comentários (4) | favorito