O ano velho...

Pois é, finalmente livrámo-nos do ano velho...

O gajo já estava gasto, e foram muitos os acontecimentos absurdos. Enquanto fui ao WC, estive a ver a Única de final de ano e realmente 2004 foi um ano cheio de acontecimentos estranhos.

1. O Féher morreu em pleno jogo (ainda se lembravam disto?).

2. Pelo segundo ano consecutivo, as nossas matas arderam ALARVEMENTE!!!! Também pelo segundo ano consecutivo não se ouviu falar de nada de especial para a prevenção de incêndios!

3. Mais uma vez americanos provaram ao mundo o que são e reelegeram o Bush.

4. Também provando ao mundo o que é, Durão Barroso abandonou o cargo de primeiro-ministro para ocupar o cargo de presidente da Comissão Europeia depois de ter defendido com unhas e dentes pelo “pré-candidato” António Vitorino.

5. O atentado em Atocha. Os nossos “amigos” espanhóis foram vítimas de um atentado. Aznar disse que foi a ETA e f....-se. O Mr. Bean, desculpem, o Zapatero é que ficou a ganhar com o erro do outro e não é nada bonito ficar a ganhar com a desgraça dos outros...

6. Na Rússia, um bando de terroristas, resolveu ocupar uma escola de uma cidadezinha de que ninguém tinha ouvido falar e sequestrar pais, alunos, professores e pessoal... É incrível, se pensarem bem, se pensarem a nível nacional, seria o mesmo que um grupo terrorista ocupar a escola primária de Santo António da Charneca. O que significa que, a nível mundial, nem nos Santo António da Charneca deste mundo estamos a salvo.

7. O Arafat morreu. E diga-se de passagem que a doença e morte do mesmo foram tratados com muito pouca dignidade pelos que lhe eram mais próximos, a sua (ex-) mulher e a Autoridade Palestiniana.

8. Houve um tsunami no Sudoeste Asiático e, na era da informação em tempo real, da aldeia global... ninguém conseguiu prevenir as pessoas que estavam nos sítios afectados de que ia acontecer... Ninguém conseguiu prever que tal coisa ia acontecer... como é possível?

9. O Euro 2004. Sem palavras... Como é que é possível que os portugueses se mobilizem para um Euro 2004 e não se mobilizem para as coisas importantes, como por exemplo, não deixar o Sampaio nomear o Santana como PM? F...-se! Será que temos de pedir ao Scolari para ser líder da oposição?

10. Na Ucrânia, as eleições, mas aqui em Portugal não se ouviu falar muito de tal coisa porque estava a começar o julgamento do caso Casa Pia e não havia espaço nos noticiários para tal... A comunidade ucraniana é muito pequena em Portugal...

11. Tirando isto, continuamos com fome e guerra, com a ameaça do terrorismo e...



Pois é, pensem bem... Quando se fazem revistas do ano só se falam nos acontecimentos negativos... O que aconteceu de positivo este ano que passou? Sinceramente, não me consigo lembrar. Claro que eu, a nível pessoal, não me posso queixar... Foi um ano muito bom... Mas, sinceramente, alguém se lembra de uma notícia positiva que tenha tido o impacto das que falei? Bem... tirando o Durão Barroso ter-se ido embora para a CE... não me consigo lembrar de nada.



publicado por D. às 11:11 | comentar | favorito